A fim de não causar constrangimento com a lembrança de antigas promessas não cumpridas, decidi retomar este Blog do Meu Saco sem dar a mais mínima satisfação a quem quer que seja, e foda-se. Melhor isso do que continuar parado. E, agora, terei mais tempo para tocar a coisa da forma correta. Adicionalmente, e por sugestão do amigo e mestre Nei Duclós, vou criar outro blog – o “Blog de André Falavigna”, ou coisa que o valha – que servirá como repositório das crônicas que escrevi ao longo dos últimos anos, muitas delas publicadas no Comunique-se ou no ótimo “Literário“, tocado pelo ainda mais ótimo Pedro Bondaczuk. Estou apenas acabando de revisar algumas coisinhas. Logicamente, vou incluir contos – como este, já bem velho – e novas crônicas lá. As regras aqui não mudaram, e continuam sendo estas. Andei organizando os links em categorias mais ou menos racionais, e agradecerei as contribuições que me reavivarem a memória. Já estão disponíveis alguns, abaixo, à direita. Há ali muita gente que não deve entender por que está ali, mas isso é assim porque nem todos me conhecem o suficiente para entender que, sob o aspecto pessoal, é realmente bastante difícil me fazer “ficar de mal”. Já não tenho mais saco para isso também, ora vejam só. Não concordo com tudo o que leio em cada um dos blogs que recomendo, mas e daí? Não sou de esquerda, não tenho problemas em conviver com a opinião dos outros. Nota: inclui apenas links de veículos ativos, e é por isso que “Sobre Porcos e Ratos”, por exemplo, não está lá. Assim que forem reativados, serão incluídos. Também não inclui links para blogs ou sites não relacionados, pelo menos indiretamente, a futebol – isso fica para o outro blog, citado acima. Dentro de vinte e quatro horas, publicarei o primeiro novo post propriamente dito. Já está pronto, que é para que eu não possa começar fazendo graça – de novo. Só não o publico agora para evitar confusão com o anúncio da volta – Deus, como se houvesse gente o suficiente interessada nisso a ponto de haver alguém disponível para se confundir. Não sei se teremos bolões, mas certamente teremos palpites pra tudo que é lado. O resto se vê depois. Até lá.

Anúncios